sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Ex-vereador Vitor Schmidt é o 11º entrevistado do Projeto Escritos em Movimento


Publicamos a 11ª e última entrevista de 2016 do “Escritos em Movimento”, Projeto de Extensão do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), desta vez com o engenheiro elétrico Vitor Sérgio Schmidt, que foi o primeiro vereador pelo PT em Florianópolis. Ele fez parte da 11ª legislatura da Capital, de 1989 a 1992, que ficou marcada por sua combativa bancada de esquerda (eram Clair Castilhos, Jalila El Achkar, João Guizoni, Ricardo Baratieri, Vilson Rosalino da Silveira e Vitor Sérgio Schmidt) e por ter três vereadoras, algo que até hoje não se repetiu (Angela Amin, Clair Castilhos e Jalila El Achkar). Entre as áreas nas quais Vitor Schmidt atuou, se destaca a de habitação, justamente no período em que ocorreram as primeiras ocupações organizadas em Florianópolis.

Na entrevista ele fala sobre a atuação sindical (foi presidente do Sindicato dos Eletricitários de Florianópolis e Região – Sinergia - e atuou na organização de outras entidades sindicais), a atuação na Câmara de Vereadores da Capital e junto aos movimentos organizados e o papel desempenhado pela histórica bancada de vereadores naquele período pós-redemocratização e pós-Constituinte. Entrevista feita no dia 1º de dezembro de 2016.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

“Moradia Digna como Direito” foi tema de Encontro na UFSC












Troca de experiências e definição de estratégias para 2017 foram o resultado do 2º Encontro “Moradia Digna como Direito”, promovido sábado, 10/12, no auditório do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFSC, pela Câmara de Habitação de Interesse Social e Regularização Fundiária do Fórum da Cidade com o apoio do Projeto Escritos em Movimento.
No período da manhã, representantes comunitários falaram sobre a atual situação das localidades onde vivem e os desafios para ter o direito à moradia, com as presenças de Nivaldo Araújo da Silva, da Vila do Arvoredo, João Luiz de Oliveira, o Gão, da Ponta do Leal, Elenyr de Souza, das Areias do Campeche, e Ivonete Borges da Silva, da Vila Santa Rosa, que dividiu a fala com Tania Maria Ramos. Entrevistas com os palestrantes estão em https://www.youtube.com/watch?v=So-wPwVQcyk
À tarde, os conselheiros municipais de Habitação Leonardo Pessina e Rita de Cássia Dutra apresentaram um resumo das principais atividades desenvolvidas pelo Conselho em 2016. Em seguida, o arquiteto Flávio Alberto Menna Barreto Trevisan, do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), falou sobre a assistência técnica pública e gratuita. A lei 11.888/08assegura este direito às famílias de baixa renda para o projeto e a construção de habitação de interesse social, como parte integrante do direito social à moradia previsto no art.6.o da Constituição Federal. Para a realização de uma oficina sobre o tema em Florianópolis, com a participação de 45 pessoas de diversas áreas profissionais e sociais, o IAB está fazendo uma campanha de Financiamento Coletivo. O objetivo é iniciar o ciclo de capacitação necessária para o trabalho, visando a formação de profissionais aptos a integrarem os Escritórios de Assistência Técnica que serão implantados no Estado de Santa Catarina. Mais informações em https://benfeitoria.com/oficinapeabiru
A terceira palestra da tarde foi sobre as mudanças no anteprojeto de lei do Plano Diretor, explicadas pelo professor e vereador Lino Peres, que tem acompanhado os debates junto às comunidades e distritos. Ao final das palestras foi feito debate e apresentação de propostas e encaminhamentos para 2017. O Projeto Escritos em Movimento foi representado por seu coordenador, o professor de Jornalismo da UFSC Jorge Ijuim, e pela jornalista Míriam Santini de Abreu.
A Câmara de Habitação de Interesse Social e Regularização Fundiária do Fórum da Cidade é um espaço de debates, deliberações e de mobilização das entidades comunitárias que têm assento no Conselho Municipal de Habitação de Interesse Social (CMHIS), que debatem e ajudam a formular e direcionar as pautas das políticas públicas discutidas e deliberadas pelo Conselho. Por isso, ressaltou Angela Maria Liuti, integrante do Fórum, são fundamentais espaços como o de sábado, em que as comunidades podem trocar informações para avançar na luta por moradia.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Vitor Schmidt é o 11º entrevistado do Projeto Escritos em Movimento


Está no Youtube a 11º e última entrevista do ano do “Escritos em Movimento”, Projeto de Extensão do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 
Desta vez o entrevistado é o engenheiro elétrico Vitor Sérgio Schmidt, que foi o primeiro vereador pelo PT em Florianópolis. Ele fez parte da 11ª legislatura da Capital, de 1989 a 1992, que ficou marcada por sua combativa bancada de esquerda (eram Clair Castilhos, Jalila El Achkar, João Guizoni, Ricardo Baratieri, Vilson Rosalino da Silveira e Vitor Sérgio Schmidt) e por ter três vereadoras, algo que até hoje não se repetiu (Angela Amin, Clair Castilhos e Jalila El Achkar). Entre as áreas nas quais Vitor Schmidt atuou, se destaca a de habitação, justamente no período em que ocorreram as primeiras ocupações organizadas em Florianópolis. 
Na entrevista ele fala sobre a atuação sindical (foi presidente do Sindicato dos Eletricitários de Florianópolis e Região – Sinergia - e atuou na organização de outras entidades sindicais), a atuação na Câmara de Vereadores da Capital e junto aos movimentos organizados e o papel desempenhado pela histórica bancada de vereadores naquele período pós-redemocratização e pós-Constituinte. Entrevista feita no dia 1º de dezembro de 2016.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Câmara da Moradia do Fórum da Cidade promove dia 10/12 2º Encontro sobre Moradia em Florianópolis


A Câmara de Habitação de Interesse Social e Regularização Fundiária do Fórum da Cidade promove, no dia 10 de dezembro (sábado), o seu 2º Encontro “Moradia Digna como Direito”, que terá como tema “As lutas populares em Florianópolis na construção de uma Política Pública Participativa da Moradia Popular e da regularização da terra”. O evento será das 9 ao meio-dia e 14 às 17 horas no auditório do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFSC.
O objetivo do Encontro é mobilizar as comunidades para e pela participação e fortalecer a política de Habitação de Interesse Popular e o controle social sobre a mesma. O público-alvo são as 68 comunidades que precisam construir uma política pública voltada para a moradia popular na Capital.
O Encontro conta com o apoio do “Escritos em Movimento”, um Projeto de Extensão do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC que tem como objetivo principal dar tratamento jornalístico e, assim, propiciar visibilidade a testemunhos que relatam e interpretam a luta pela reforma urbana em Florianópolis. 
A Câmara de Moradia é um espaço de debates, deliberações e de mobilização das entidades comunitárias que têm assento no Conselho Municipal de Habitação de Interesse Social (CMHIS), que debatem e ajudam a formular e direcionar as pautas das políticas públicas discutidas e deliberadas pelo Conselho.
No período da manhã o tema será a “Luta pela moradia em Florianópolis: memória e organização popular”, com apresentação do tema por representantes das localidades. À tarde, o tema será “Moradia e regularização fundiária em Florianópolis: a luta continua”, com a presença de representantes institucionais. O poder público será convidado a dar esclarecimentos sobre as políticas públicas da moradia e regularização fundiária em andamento no município, e instituições falarão sobre financiamentos de projetos de habitação, análises das Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS) e projetos de lei de assessoria técnica gratuita. Nos dois períodos haverá debate.
São parceiras no evento as entidades que compõem a Câmara de Habitação de Interesse Social e Regularização Fundiária do Fórum da Cidade, União Florianopolitana de Entidades Comunitárias (Ufeco), Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Associação de Moradores Areias do Morro das Pedras (Amareias), Conselho das Associações de Moradores da Região do Monte Cristo (Carmocris), Associação de Moradores do Alto da Caieira do Saco dos Limões (AMAC) e Associação de Moradores da Ponta do Leal.

Contato:

contato.forumdacidade@gmail.com
contato.ufeco@gmail.com

Padre Vilson Groh é o décimo entrevistado do Projeto "Escritos em Movimento"



Já está no Youtube a décima entrevista do Projeto "Escritos em Movimento", agora com o padre Vilson Groh. A partir do início dos anos 1980, depois de se mudar para o Mont Serrat, no Maciço do Morro da Cruz, em Florianópolis, o padre Vilson passou a atuar junto a movimentos sociais que, entre outros temas, lutavam pelo direito à moradia, levando à criação do CAPROM (Centro de Apoio e Promoção ao Migrante) e às primeiras ocupações organizadas na Capital catarinense. O padre Vilson fala sobre sua trajetória pessoal e religiosa, a atuação da igreja católica naquele período histórico e o trabalho de mobilização e organização nas ocupações.
Escritos em Movimento é um Projeto de Extensão do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR) da Universidade Federal de Santa Catarina, tendo como entidade parceira o Núcleo de Estudos em Serviço Social e Organização Popular (NESSOP), vinculado ao Departamento de Serviço Social (DSS) do Centro Sócio-Econômico (CSE), e apoio do Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA) e da Revista Pobres & Nojentas.

Arquiteta Elisa Jorge é a nona entrevistada para o projeto “Escritos em Movimento”


Em um período histórico marcado por ocupações de Universidades e Escolas Públicas, é enriquecedora a entrevista da arquiteta Elisa Jorge para o Projeto “Escritos em Movimento”. Elisa atuou – e continua a atuar - de forma intensa na luta pela reforma urbana em Florianópolis a partir de meados dos anos 1980. Naquele período, ela, assim como outros estudantes e professores da Universidade, estavam junto às populações de periferia que, organizadas, lutavam pelo direito à moradia.
Na entrevista, Elisa fala sobre o envolvimento dos estudantes do curso, via Centro Acadêmico, na orientação aos moradores das ocupações, a construção do cadastro dos moradores feita com vários departamentos da UFSC, o qual deu um importante quadro sobre aquela realidade, e a construção coletiva dos projetos de interesse das comunidades.
Escritos em Movimento é um Projeto de Extensão do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR) da Universidade Federal de Santa Catarina, tendo como entidade parceira o Núcleo de Estudos em Serviço Social e Organização Popular (NESSOP), vinculado ao Departamento de Serviço Social (DSS) do Centro Sócio-Econômico (CSE), e apoio do Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA) e da Revista Pobres & Nojentas.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Arquiteto Ci Ribeiro fala sobre a luta pela moradia em Florianópolis


O curso de Arquitetura e Urbanismo da UFSC teve papel fundamental na luta pela reforma urbana em Florianópolis a partir de meados dos anos 1980. Naquele período, estudantes e professores atuaram junto às populações de periferia que, organizadas, lutavam pelo direito à moradia. Um desses estudantes foi Loureci Ribeiro, o Ci, hoje arquiteto e militante da Reforma Urbana, que na entrevista fala sobre a realidade habitacional de Florianópolis naquele período, o envolvimento dos estudantes do curso, via Centro Acadêmico, na orientação aos moradores das ocupações, e o papel das igrejas, da mídia e de parlamentares neste processo. Entrevista feita no dia 15 de setembro de 2016.

O Escritos em Movimento é um Projeto de Extensão do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR) da Universidade Federal de Santa Catarina, tendo como entidade parceira o Núcleo de Estudos em Serviço Social e Organização Popular (NESSOP), vinculado ao Departamento de Serviço Social (DSS) do Centro Sócio-Econômico (CSE), e apoio do Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA) e da Revista Pobres & Nojentas.